A avaliação contínua do perfil alimentar e nutricional da população e seus fatores determinantes compõe a Vigilância Alimentar e Nutricional (VAN), que vem sendo realizada com sucesso em nossa cidade.

A Vigilância Alimentar e Nutricional (VAN) é uma das diretrizes da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN), que tem como propósito: Melhoria das condições de alimentação, nutrição e saúde da população brasileira, mediante a promoção de práticas alimentares adequadas e saudáveis, a vigilância alimentar e nutricional, a prevenção e o cuidado integral dos agravos relacionados à alimentação e nutrição.

Instituída no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) pela Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, em seu artigo 6º, a VAN, como parte da Vigilância em Saúde, baseia-se na descrição contínua e na predição de tendências das condições de alimentação e nutrição da população e seus fatores determinantes.

A VAN subsidia o planejamento da atenção nutricional e das ações relacionadas à promoção da saúde e da alimentação adequada e saudável e à qualidade e regulação dos alimentos, nas esferas de gestão do SUS, apoiando os profissionais de saúde no diagnóstico local e oportuno dos agravos alimentares e nutricionais e no levantamento de marcadores de consumo alimentar que possam identificar fatores de risco ou proteção, tais como aleitamento materno e a introdução da alimentação complementar. Contribui, também, com o controle e a participação social e o diagnóstico da segurança alimentar e nutricional no âmbito dos territórios.

Entendendo a necessidade de fortalecer as ações de VAN, a Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde trabalha o conceito de VAN ampliada, que incorpora diferentes estratégias de vigilância epidemiológica. Nesse sentido, informações provenientes do exercício da VAN na rotina dos serviços de saúde associam-se a outras fontes: como inquéritos populacionais, chamadas nutricionais, estudos, pesquisas e outros sistemas de informação.

Assim, realizar a VAN significa a utilização efetiva dos dados individuais e coletivos na organização e na avaliação da oferta do cuidado nas Redes de Atenção à Saúde. Nesse novo cenário, busca-se reforçar que os profissionais atuantes na Atenção Básica e os gestores do SUS reconheçam e implementem a VAN como parte da organização na atenção integral à saúde.

A sua importância é atribuída principalmente, pois a articulação das diferentes estratégias de VAN podem produzir um conjunto de indicadores de saúde e nutrição com a abrangência de um território, uma unidade de saúde, uma região, uma cidade ou um país, favorecendo o planejamento de ações mais adequadas às necessidades de saúde daquela população. Dessa forma, potencializa-se a contribuição do SUS para a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada, bem como para a segurança alimentar e nutricional!

A VAN em Papagaios

Em nossa cidade, com esse trabalho, foram acompanhados 4.210 cidadãos papagaienses, somente em 2017! Esse número representa que, praticamente, 1/4 da nossa população teve acompanhamento de perto buscando a melhoria das condições de alimentação, nutrição e saúde de nossa gente. Esse trabalho abrange tanto os moradores da área urbana como rural, por isso são tão significativos.

Você pode conferir os resultados através do documento anexo que apresenta os dados do estado nutricional por faixa etária: crianças menores de 5 anos; crianças de 5 a 10 anos; adolescentes; adultos; idosos e gestantes.

Estes acompanhamentos são realizados nas equipes de Saúde da Família, executados com toda a atenção e carinho dos profissionais da ESF (Estratégia Saúde da Família) e do NASF-AB (Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica).


Com informações do Portal da Atenção Básica do Ministério da Saúde e Rede Nutri.



Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Papagaios

Data de publicação: 18/04/2018

Compartilhe!